ONU quer impor sanções contra Líbia com urgência

Medidas consideradas incluem embargo de armas, proibição de viagens e congelamento dos ativos de Kadafi

AE, Agência Estado

26 de fevereiro de 2011 | 14h50

O Conselho de Segurança (CS) da Organização das Nações Unidas (ONU) começou neste sábado, em sua sede em Nova York, urgentes deliberações considerando a imposição de sanções para punir a Líbia pelos ataques violentos aos manifestantes contra o governo de Muamar Kadafi. As sanções consideradas na reunião incluem um embargo de armas, e uma proibição de viagens e também o congelamento dos ativos de Kadafi, seus parentes e membros chave de seu governo.

O secretário geral da ONU, Ban Ki-Moon, está pedindo aos membros do conselho para tomar medidas concretas para proteger os civis na Líbia onde algumas estimativas indicam mais de 1 mil mortos em menos de duas semanas.

O CS também está considerando se a ação do governo líbio contra os manifestantes será enquadrada na Corte de Crimes Internacionais para investigar e acusar o regime de Kadafi por crimes cometidos contra a humanidade. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
ONUsançõesLíbiaviolência

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.