ONU: rebeldes de Ruanda são mortos no leste do Congo

Um funcionário das Nações Unidas afirmou hoje que 90 rebeldes ruandeses foram mortos nas duas últimas semanas no leste do Congo. O porta-voz da ONU Madnodje Mounoubai afirmou que os rebeldes hutus foram assassinados durante uma operação do Exército congolês, com o apoio de mantenedores de paz da entidade.

AE-AP, Agencia Estado

10 de março de 2010 | 12h52

Mounoubai disse que duas bases dos rebeldes foram destruídas e 68 deles se renderam. Os rebeldes hutus são apontados como culpados pelas mortes de centenas de pessoas no leste do Congo. Tropas de Ruanda e do Congo se uniram no ano passado para uma breve operação contra esses rebeldes.

O leste congolês sofre com a violência desde o genocídio de Ruanda, em 1994, que causou violência por meio da fronteira. Milícias hutus que participaram nos massacres de mais de 500 mil pessoas em Ruanda buscaram em seguida refúgio no Congo.

Tudo o que sabemos sobre:
CongoRuandaONU

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.