ONU reconhece Alassane Ouattara como presidente da Costa do Marfim

Órgão mundial retirou credenciais de embaixador marfinense partidário de Laurent Gbagbo

AE, Agência Estado

23 de dezembro de 2010 | 21h06

A Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU) decidiu reconhecer, em reunião realizada nesta quinta-feira, 23, Alassane Ouattara como o vencedor das recentes eleições presidenciais realizadas na Costa do Marfim. A decisão do organismo integrado por 192 países é o mais recente constrangimento para o presidente marfinense em fim de mandato, Laurent Gbagbo, que se recusa a ceder o poder.    

 

Veja também:

linkTV estatal da Costa do Marfim tem sinal cortado fora de Abidjan

linkONU diz que 173 morreram na última semana na Costa do Marfim

Em resolução adotada por consenso, a Assembleia Geral da ONU aceitou as credenciais de Youssouf Bamba, o escolhido de Ouattara para o posto de embaixador da Costa do Marfim na ONU, e cancelou as credenciais de Ilahiri Djedje, embaixador marfinense na entidade e partidário de Gbagbo.

A rejeição do resultado do pleito por Gbagbo deu início a uma crise pós-eleitoral na Costa do Marfim. Segundo o Conselho de Direitos Humanos da (ONU), há provas substanciais referentes a 173 mortes ocorridas no decorrer da última semana no país em meio a episódios de violência política derivados da crise em torno do resultado da recente eleição presidencial no país africano.

Gbagbo recusa-se a deixar o cargo mesmo depois de ter sido declarado derrotado nas eleições presidenciais pelo ex-primeiro-ministro Alassane Ouattara. As informações são da Associated Press.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.