ONU reconhece contribuição dos indígenas contra a pobreza

A Organização das Nações Unidas (ONU) comemorou, nesta quinta-feira, o Dia Internacional dos Povos Indígenas, oficialmente celebrado em 9 de agosto, reconhecendo a contribuição fundamental do conhecimento e valores dessas minorias na erradicação da pobreza e na promoção do desenvolvimento sustentável da agricultura e do meio ambiente.Em ato organizado na sede européia das Nações Unidas, o diretor-geral em Genebra, Serguei Ordzhonikidze, comemorou a recente adoção da Declaração de Direitos dos Povos Indígenas, que, segundo ele, "deve garantir o respeito dos direitos e das liberdades fundamentais" dessas comunidades no mundo todo.Esse texto, aprovado em junho passado pelo Conselho de Direitos Humanos da ONU após 11 anos de negociações, reconhece o direito de350 milhões de indígenas de preservar sua identidade e cultura. Também estabelece que o consentimento dos indígenas é necessário para a exploração dos recursos naturais de suas terras, e limita as atividades militares sobre esses territórios.Ordzhonikidze expressou otimismo ao afirmar que essa declaração mostra que os Estados e os indígenas souberam trabalhar juntos em benefício dos milhões de membros dessas comunidades, "que compreendem cerca de 5.000 línguas e culturas em um total de 70 países".O Dia Internacional dos Povos Indígenas é comemorado formalmente em 9 de agosto, desde que as Nações Unidas proclamaram a ocasião, em1994.Outro instrumento que, segundo Ordzhonikidze, permitirá reforçar a "cooperação internacional para encontrar soluções aos problemas dos indígenas nos âmbitos da cultura, educação, saúde, direitoshumanos", entre outros, é a segunda Década dos Povos Indígenas, que a Assembléia Geral da ONU adotou no final de 2004.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.