ONU reduz número de funcionários no Iraque

O secretário-geral da ONU, Kofi Annan, ordenou uma redução do pessoal da organização no Iraque nesta quinta-feira. A ordem vem depois de dois ataques a bomba contra alvos das Nações Unidas em Bagdá. Após a explosão de 19 de agosto em que morreram 22 pessoas, entre elas o brasileiro Sérgio Vieira de Mello, o pessoal da ONU já havia sido reduzido. ?Hoje restam lá 42 em Bagdá e 44 no norte do país e estes números vão diminuir nos próximos dias?, disse o porta-voz da ONU Fred Eckhard. ?Não é uma evacuação, apenas um novo ajuste para menos e a situação se segurança no país continua sob constante avaliação?, disse ele. Antes do primeiro atentado, havia cerca de 300 funcionários da ONU em Bagdá e outros 300 ao longo do país. O porta-voz garantiu que os serviços humanitários básicos da organização continuam, segundo ele graças ao apoio de mais de 4 mil iraquianos engajados no trabalho da ONU. Ele não informou quantos funcionários das Nações Unidas ficarão no Iraque ocupado. Os funcionários que sairão do Iraque nos próximos dias vão para a Jordânia.

Agencia Estado,

25 Setembro 2003 | 13h45

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.