ONU registra mais de mil mortes no Iraque em julho

A missão da Organização das Nações Unidas (ONU) no Iraque alega que mais de mil pessoas foram mortas no país em ataques em julho, o montante mais alto em anos. Os números da ONU, divulgados nesta quinta-feira, ressaltam as preocupações de que a segurança está se deteriorando em um ritmo muito alto no Iraque em meio a uma escalada de violência nos últimos meses.

AE, Agência Estado

01 de agosto de 2013 | 11h13

A ONU registrou 1.057 mortes em julho, incluindo membros das forças de segurança do Iraque. A capital, Bagdá, foi a mais afetada, com 238 mortes. Em junho, o montante de mortes havia ficado em 761.

Os números da ONU são contabilizados de maneira diferente da contagem da Associated Press, que informou que, pelo menos, 730 pessoas foram mortas em julho.

Relatos de vítimas no Iraque podem variar consideravelmente, com diferentes números da polícia local e de funcionários de hospitais. Fonte: Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
IRAQUEVIOLÊNCIA

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.