ONU retira inspetores e ajuda humanitária do Iraque

O secretário-geral da Nações Unidas, Kofi Annan, ordenou que os inspetores de armas e as equipes de ajuda humanitária deixem o Iraque. Annan fez o anúncio após comunicar o Conselho de Segurança de sua decisão. Ele não avisou quando a remoção do pessoal terá início.?Acabo de informar ao Conselho de Segurança que iremos retirar o pessoal da UNMOVIC e da agência atômica. Iremos retiras os funcionários humanitários das Nações Unidas?, disse Annan. De acordo com representantes da ONU, há atualmente 156 inspetores e pessoal de apoio da Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA), que está encarregada das inspeções de armas nucleares, e da Comissão das Nações Unidas de Monitoramento, Verificação e Inspeção, conhecida como UNMOVIC, que cuida de armas químicas, biológicas e mísseis de longo alcance. As Nações Unidas têm ainda 99 funcionários internacionais trabalhando em programas humanitários no norte do Iraque e 95 outros em Bagdá e no restante do país. A despeito da retirada de pessoal, Annan disse que a organização internacional não vai abandonar o Iraque. ?Isso não significa que, havendo uma guerra, a ONU vai ficar sentada e não fazer nada para ajudar na situação iraquiana?, afirmou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.