Justin Lane/Efe
Justin Lane/Efe

ONU retira sanções nucleares e econômicas ao Iraque

País poderá desenvolver programa atômico pacífico e retomar controle sobre reservas de petróleo

AE, Agência Estado

15 de dezembro de 2010 | 15h44

O Conselho de Segurança (CS) da Organização das Nações Unidas (ONU) retirou as sanções que impediam o Iraque de adquirir armas nucleares, químicas e biológicas, além de mísseis de longo alcance. A resolução, aprovada nesta quinta-feira, 15,  também acaba com sanções que proibiam o país de possuir um programa nuclear com fins civis.

Veja também:

especial Cronologia: Guerra do Iraque do início ao fim

Com o vice-presidente dos Estados Unidos, Joseph Biden, presidindo a sessão, o Conselho também retirou a sanção que proibia o Iraque de controlar seus rendimentos com petróleo e gás. As medidas entrarão em vigor no próximo dia 30 de junho.

Além disso, serão encerradas todas as atividades do programa chamado Petróleo por Alimentos, que permitia ao Iraque vender petróleo ao exterior em troca de comida e medicamentos, em uma tentativa de não prejudicar os iraquianos comuns com as sanções. O programa  foi alvo de denúncias de corrupção.

As sanções haviam sido impostas na época em que o ex-ditador Saddam Hussein governava o país (1979-2003). As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
sanções nuclearesONUIraque

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.