ONU: total de vítimas civis afegãs sobe 25% em 6 meses

O número de civis mortos no Afeganistão subiu 25% nos primeiros seis meses deste ano, informou a Organização das Nações Unidas (ONU), que responsabilizou os insurgentes pelo aumento. O relatório mostrou a diminuição de óbitos causados por ações promovidas pela Organização dos Tratado do Atlântico Norte (Otan), mas o aumento das vítimas indica que a guerra está se tornando ainda mais violenta, enfraquecendo o objetivo da coalizão de melhorar a segurança contra o Taleban.

AE-AP, Agência Estado

10 de agosto de 2010 | 10h02

"O custo humano deste conflito infelizmente está subindo", disse Staffan De Mistura, o principal enviado da ONU ao Afeganistão. "Estamos muito preocupados sobre o futuro porque o custo humano está sendo pago principalmente por civis. Este relatório é um alerta." De acordo com os dados da ONU, 1.271 afegãos morreram e 1.997 ficaram feridos - a maioria vítima de bombas - nos primeiros seis meses do ano. No mesmo período de 2009, ocorreram 1.013 mortes de civis. A ONU afirmou que os insurgentes foram responsáveis por 72% das mortes, ante 58% no ano passado.

O aumento da violência pode ainda prejudicar os esforços da Otan no Afeganistão e aumentar a hostilidade do público em relação à missão liderada pelos Estados Unidos, embora a ONU responsabilize os insurgentes pela maioria das vítimas.

Na maior parte da região sul do país, as pessoas dizem que estão muito assustadas para trabalhar com as forças da Otan ou do governo afegão, porque se o fizerem se tornarão alvo dos insurgentes. E o risco de ataque torna as viagens, a administração de um negócio ou qualquer tipo de organização comunitária ou campanha política um perigo.

Atentado

Enquanto a ONU divulgava o relatório em Cabul, três civis foram mortos quando o carro em que estavam atingiu uma bomba colocada à margem de uma estrada nas proximidades da cidade de Ghazni, no leste afegão, segundo o governador provincial Kazim Allayar. Uma bomba colocada por insurgentes matou ontem um civil perto da cidade de Kandahar, informou a Otan.

Tudo o que sabemos sobre:
AfeganistãoviolênciacivismortosONU

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.