ONU vai interrogar cientistas do Iraque em Chipre

O chefe dos inspetores de armas da Organização das Nações Unidas (ONU), Hans Blix, disse que poderá começar a entrevistas os cientistas iraquianos na ilha de Chipre ?muito em breve".Blix chegou nesta segunda-feira em Atenas para relatar à presidência daUnião Européia (UE) o resul tado de dois dias de negociações em Bagdá. Ele disse que é "provável" que os cientistas iraquianos possam ser interrogados em Chipre, que ofereceu instalações e segurança para essas entrevistas."Isso pode bem ocorrer muito em breve", disse Blix antes de encontrar-se com o primeiro-ministro grego, George Papandreou. A Grécia está exercendo a presidência rotativa da UE de seis meses. Contudo, Blix não disse quando essas entrevistas vão começar.Ele estava acompanhado pelo chefe da Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA), Mohamed el-Baradei. Blix e El-Baradei encerraram hoje dois dias de negociações com oficiais iraquianos que resultou num acordo de 10 pontos para tornar as inspeções mais eficazes e possivelmente ajudar a responder as dúvidas sobre o que aconteceu com milhares de armas químicas e biológicas que o Iraque possuía.Contudo, Blix disse que o Iraque deve proporcionar "mais informações ou pelo menos dizer as pessoas aonde eles acham que há informações relevantes" sobre suas capacidade militares e um completo levantamento das armas químicas e biológicas.Em Bagdá, El-Baradei disse que a equipe de inspetores "ainda precisa de mais tempo", apesa dos EUA e a Grã-Bretanha estarem aumentando sua presença militar no Golfo Pérsico, em preparação para uma possível guerra.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.