ONU vê com preocupação novas casas em assentamentos israelenses

Em comunicado, porta-voz de Ban Ki-moon pede que lados evitem 'ações de provocação'

Agência Estado

02 de dezembro de 2012 | 20h21

NAÇÕES UNIDAS - O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon advertiu neste domingo, 2, que se Israel implementar os planos recentes de novos assentamentos isso seria uma "agressão quase fatal" para qualquer perspectiva de paz com os palestinos.

 

"É com imensa preocupação e desapontamento que o secretário-geral soube do anúncio de Israel para (construir) três mil novas casas em assentamentos em Jerusalém e na Cisjordânia", segundo comunicado do porta-voz de Ban Ki-moon.

 

"Assentamentos são ilegais sob a lei internacional e, se o assentamento ''E1'' for construído, representaria quase uma agressão fatal para as chances remanescentes de garantir uma solução aos dois Estados", cita o documento. A área ''E1'' é de elevada disputa, indo do leste de Jerusalém ao assentamento de Maale Adumim, um dos maiores na Cisjordânia.

 

"O secretário-geral repete seu pedido para a retomada das negociações e intensificação dos esforços para uma paz duradoura, justa e ampla e incita as partes a evitar ações de provocação".

 

As informações são da Dow Jones

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.