ONU vê maio como mês mais violento em 6 anos

Mais de mil assassinatos tornaram maio o mês mais violento no Iraque desde os conflitos sectários de 2006 a 2007, afirmou ontem a ONU. Cerca de 2 mil pessoas foram mortas nos últimos dois meses. Segundo especialistas, a Al-Qaeda e insurgentes sunitas, estimulados pela revolta sunita na vizinha Síria, tentam reativar o conflito sectário que matou de milhares de pessoas há seis anos. O aumento da violência reflete também o agravamento das tensões entre o governo xiita e a minoria sunita.

O Estado de S.Paulo

02 Junho 2013 | 02h03

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.