ONU vota contra embargo dos EUA à Cuba pelo 17o ano consecutivo

A Assembléia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU) votou nesta quarta-feira, pelo 17o ano consecutivo, contra o embargo dos Estados Unidos a Cuba, que vigora desde 1962. A resolução intitulada "necessidade de encerrar o embargo econômico, comercial e financeiro imposto pelos Estados Unidos contra Cuba" recebeu 185 votos a favor, três contra e duas abstenções. Os votos contrários foram dos EUA, Israel e Palau. A medida não é obrigatória e não tem tido impacto sobre a política do EUA em relação a Cuba. Em um discurso no dia 10 de outubro, na Flórida, região onde vivem diversos cubanos exilados opositores ao regime comunista da ilha, o presidente George W. Bush chamou Cuba de "calabouço" e prometeu não tirar o embargo até Havana libertar presos políticos. "Nós vamos mudar nossa política quando Cuba libertar pessoas das prisões. Mas até lá, nós não vamos mudar", disse ele a cubano-americanos em Coral Gable, Flórida. Desde 1992, a Assembléia Geral da ONU tem pedido aos EUA que levantem o embargo contra Cuba. No último ano, a resolução foi aprovada com 184 votos, 4 contra e uma abstenção. (Reportagem de Patrick Worsnip)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.