Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Onze países chegam a acordo sobre controle de armas

Os Estados Unidos e mais dez países, a maioria da Europa, chegaram a um acordo que permitirá o policiamento de cargas em navios e aviões para deter o contrabando de armas de destruição em massa. O acordo, anunciado ao final de uma reunião de dois dias em Paris, lançou as linhas gerais para ampliar a cooperação internacional na detecção dos deslocamentos desse tipo de arma e materiais correlatos.Parte da Iniciativa para Segurança de Proliferação lançada pelo governo americano, o pacto pede alterações em leis nacionais e internacionais para fortalecer os meios de interdição desse tipo de comércio e de troca de informações.John Bolton, subsecretário de Estado para controle de armas, disse que os EUA estavam preocupados em trazer Rússia e China para o acordo. Os dois países permanecem fora do entendimento, que inclui Austrália, França, Alemanha, Itália, Japão, Holanda, Polônia, Portugal, Espanha e Grã-Bretanha. Bolton disse que o objetivo do acordo é deter remessas de armas e materiais relacionados e criar sanções para dissuadir países e organizações que pretendam fazer esse tipo de comércio.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.