REUTERS/Samrang Pringc
REUTERS/Samrang Pringc

Onze pessoas morrem no Camboja após beber vinho intoxicado em funeral

Nos últimos dois meses, mais de 30 pessoas morreram em três incidentes envolvendo a bebida feita de arroz contendo metanol, um líquido altamente tóxico que pode causar cegueira se ingerido

AFP, O Estado de S.Paulo

04 de julho de 2021 | 12h45

Onze pessoas morreram no Camboja depois de beber vinho de arroz supostamente tóxico durante um funeral, informou um policial neste domingo, 4, em um novo episódio mortal ligado à produção de álcool artesanal no país. 

Nos últimos dois meses, mais de 30 pessoas morreram em três incidentes envolvendo vinhos de arroz contendo metanol, um líquido altamente tóxico que pode causar cegueira se ingerido. 

Desde sexta-feira, onze pessoas morreram e outras dez foram hospitalizadas após beberem vinho caseiro no funeral realizado na província costeira de Kampot, a cerca de 155 quilômetros da capital Phnom Penh

"As vítimas ficaram com tonturas depois de beber o vinho", informou um policial à AFP, especificando que amostras da bebida foram coletadas para análise. 

O consumo de vinho artesanal de arroz é muito popular na zona rural do Camboja em cerimônias de casamentos, celebrações ou funerais como uma alternativa barata ao álcool produzido e comercializado localmente. 

Mas há pouca regulamentação dessa atividade e são comuns os casos de envenenamentos massivos, inclusive os fatais, ocorridos nesse tipo de evento. 

No mês passado, ao menos 15 produtores e vendedores de vinho de arroz foram presos, enquanto o Ministério da Saúde pede à população para não ingerir essas bebidas.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.