Opaq pede à Síria que acelere embarque de armas químicas

A Organização para a Proibição de Armas Químicas (Opaq) pediu hoje à Síria que "acelere" o embarque de seus estoques desse tipo de armamento. O pedido foi feito depois de mais um prazo ter sido perdido.

AE, Agência Estado

31 de janeiro de 2014 | 13h25

"A necessidade de aceleração do processo é óbvia", declarou nesta sexta-feira em Haia o diretor-geral da Opaq, Ahmet Uzumcu, depois de uma reunião do conselho executivo da entidade.

Até agora, apenas dois pequenos embarques de elementos usados na produção de armas químicas foram realizados pelo porto de Latakia.

Os embarques representam menos de 4% dos mais perigosos agentes químicos declarados pela Síria, segundo o governo dos Estados Unidos.

A Síria argumenta que está empenhado esforços para "preparar e acelerar o transporte de agentes químicos, com o objetivo de concluir os embarques no prazo".

Segundo o ousado prazo estabelecido pelo Conselho de Segurança (CS) da Organização das Nações Unidas (ONU), todo o arsenal químico sírio deve ser eliminado até 30 de junho. Fonte: Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
Síriaarmas químicas

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.