Opep: produção deve cair em 1,8 mi barris/dia até 2017

A produção de petróleo bruto da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep), deve reduzir mais do que o esperado no curto e médio prazos, em uma estimativa que sugere que o grupo poderá cortar seu limite máximo de produção.

Estadão Conteúdo

06 de novembro de 2014 | 11h57

Em seu relatório anual, a Opep disse que sua produção deve cair para 28,2 milhões de barris por dia, com uma queda de 1,8 milhão de barris diários. A estimativa deve ser comparada com a média de 30 milhões de barris por dia esperada para esse ano - que também é o teto de produção imposto pelo grupo.

No longo prazo, contudo, a Opep espera que sua produção de petróleo cresça. A organização prevê que conseguirá entregar mais 11,5 milhões de barris por dia entre 2017 e 2040.

No mesmo documento do ano passado, a Opep previa que sua produção fosse reduzida em 1,1 milhão de barris por dia até 2017.

As estimativas da Opep para os preços do produto estão maiores do que os níveis atuais. Em 2015, o grupo vê o preço real em US$ 105,7 e US$ 110 em termos nominais. A Opep também estima que o preço caia para US$ 95 por barril até 2020.

O valor utilizado no estudo não é uma meta da organização, que afirma ter feito os cálculos antes da queda recente nos preços do produto. Fonte: Dow Jones Newswires.

Mais conteúdo sobre:
Opepproduçãopetróleo2017

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.