Reprodução/Reuters
Reprodução/Reuters

Operação antiterrorismo na UE prende 11 suspeitos em três países

Segundo autoridades belgas, presos recrutavam militantes islâmicos para grupo separatista checheno

AE, Agência Estado

23 de novembro de 2010 | 17h58

Procuradores federais da Bélgica disseram hoje que 11 suspeitos foram detidos numa ampla operação policial contra o terrorismo em território belga, na Holanda e na Alemanha.

 

Segundo as autoridades belgas, os detidos na operação são suspeitos de participarem de uma rede de recrutamento para uma organização extremista islâmica da Chechênia. Sete foram detidos na cidade portuária de Antuérpia, três em Amsterdã e um na cidade alemã de Aachen, na fronteira com a Bélgica.

As prisões não têm ligação com recentes boatos sobre possíveis ataques terroristas na Alemanha, disse Judith Sluiter, uma porta-voz da Coordenação Nacional Antiterrorismo da Holanda.

 

Na operação de hoje, 10 casas foram invadidas pela polícia nos três países e 11 suspeitos foram detidos, todos homens, com idades na faixa dos 20 aos 30 anos, e de nacionalidades belga, holandesa, marroquina e russa.

Segundo as autoridades belgas, existiam planos dos supostos conspiradores para ataques na Bélgica, por uma organização "jihadista" internacional, mas o principal objetivo dos detidos era encontrar recrutas e dinheiro para o "Emirado do Cáucaso".

 

O grupo busca estabelecer do um Estado islâmico nas províncias russas do Norte do Cáucaso, Chechênia, Daguestão e Ingushetia. As informações são da Associated Press.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.