Operação da coalizão mata 30 rebeldes no Afeganistão

O exército afegão e as forças de coalizão realizaram operações de varredura pelo Afeganistão que deixaram pelo menos 30 militantes mortos, enquanto rebeldes na região oeste do país mataram cinco seguranças em uma emboscada armada para um comboio, informaram autoridades hoje. Na madrugada de ontem no distrito de Sangin, na província de Helmand, pelo menos dez insurgentes foram mortos, de acordo com Daud Ahmadi, um porta-voz do governo regional.

AE-AP, Agência Estado

15 Maio 2010 | 11h17

Mullha Mohammed Hassan, um "proeminente" líder do Taleban que esteve envolvido em muitos ataques rebeldes no norte do país, na província de Helmand, foi capturado na vila de Pirqadam Kariz durante a incursão, Ahmadi afirmou. Ninguém da força de segurança ou do exército foi ferido, acrescentou o porta-voz. A Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) disse que não tinha informações sobre a operação. No sul do país, na província de Zabul, uma ponte foi explodida em uma rodovia que faz a ligação com a província vizinha Kandahar, de acordo com Mohammad Jan Rasoolyar, porta-voz do governo da província de Zabul. O trânsito foi desviado da região da explosão para o distrito de Shahrasafa. Ninguém ficou ferido.

A violência no sul do Afeganistão tem aumentado nas últimas semanas após uma operação na cidade de Marjah, na província de Helmand, e com a Otan e as forças de segurança afegãs aumentando os esforços para manter a segurança na vizinha Kandahar. O leste do Afeganistão, ao longo da fronteira com o Paquistão, e partes do norte do país também têm enfrentado vários ataques nas últimas semanas.

Mais conteúdo sobre:
Afeganistão Taleban mortes

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.