Operação militar deixa 40 rebeldes mortos no Paquistão

Quarenta rebeldes morreram na quarta-feira em uma operação militar de represália realizada no Waziristão, região povoada por tribos, próxima à fronteira afegã, no noroeste do Paquistão, informou nesta sexta-feira o porta-voz das Forças Armadas, general Sultan Shaukat. Inicialmente, o porta-voz militar havia dito que, durante os confrontos, tinham morrido 16 supostos insurgentes e quatro soldados, mas depois deu outra versão para o número de vítimas. A operação militar foi desencadeada depois que um grupo de simpatizantes dos rebeldes talebans atacou um posto de segurança paquistanês, na região de Shawal e causaram a morte de quatro agentes. Contra-ataque Em represália, o Exército lançou um contra-ataque apoiado por helicópteros em duas áreas do norte do Waziristão, onde teriam morrido 40 rebeldes, segundo destacou um comunicado da administração tribal da região. Segundo essas fontes, cerca de 150 militantes chegaram nesta semana à região para lançar um ataque contra as forças de segurança. A parte tribal do Paquistão, composta de sete províncias, foi cenário de muitos episódios de violência nos últimos Meses. O Waziristão é uma área montanhosa e desértica na fronteira com o Afeganistão, povoada por várias tribos de etnia pashtun. Suspeita-se que um grande número de rebeldes se refugiaram na região, após a queda do regime taleban no Afeganistão, no final de 2001.

Agencia Estado,

07 Abril 2006 | 05h33

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.