Operação militar já deixou quase 600 mortos em Uganda

O Exército de Uganda matou 450 rebeldes e perdeu 134 soldados desde o início da ?Operação Pulso Firme? contra o Exército de Resistência dos Lordes (ERL), há seis meses, segundo o presidente Yoweri Museveni. O Exército também resgatou 470 civis seqüestrados pelos rebeldes, disse Museveni em artigo de duas páginas publicado no jornal New Vision, de propriedade do governo. "O Exército perdeu 134 soldados principalmente por causa de erros internos", afirmou. Segundo ele, a operação para expulsar os rebeldes do ERL de suas bases no sul do Sudão está em andamento e em breve eles não terão mais nenhuma base fora de Uganda.

Agencia Estado,

25 Agosto 2002 | 15h17

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.