Arte/estadao.com.br
Arte/estadao.com.br

Operação no leste do Congo mata 90 rebeldes hutu da Ruanda

Insurgentes são acusados de matar centenas de civis; duas bases foram destruídas e outros 68 foram presos

Associated Press,

10 de março de 2010 | 14h34

Um funcionário da ONU disse nesta quarta-feira, 10, que 90 rebeldes da Ruanda foram mortos em uma operação de forças militares no leste do Congo.

 

O porta-voz Madnodje Mounoubai disse que os rebeldes, da etnia hutu, foram mortos durante uma ofensiva do Exército congolês que durou duas semanas e teve o apoio das forças de paz da ONU. Segundo o representante, duas bases dos insurgentes foram destruídas e outros 68 rebeldes se renderam.

 

Os hutu são acusados de matar centenas de civis no leste do Congo. As tropas ruandesas e congolesas agiram em conjunto no ano passado em um pequena operação contra os rebeldes.

 

A região leste do Congo tem sido assolada pela violência de o massacre na Ruanda em 1994, o que levou a guerra para as fronteiras do país. As milícias hutu, que no massacre deixaram mais de 500 mil mortos, se refugiam no Congo.

Tudo o que sabemos sobre:
CongoRuandaÁfrica

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.