Operação policial evita protesto saudita por reformas

A polícia saudita impediu a realização de um dia nacional de protestos, organizado por dissidentes que pretendiam se manifestar em um país onde os cidadãos têm poucos direitos de expressão. Agentes de segurança disseram que cerca de cem pessoas se reuniram na cidade litorânea de Jidá, 800 quilômetros a oeste de Riad, mas não conseguiram protestar devido à forte presença policial.De acordo com os agentes, cerca de 50 pessoas foram detidas em Jidá. Em outros pontos do país, as pessoas não conseguiram se reunir devido à presença da polícia nas ruas. A manifestação foi organizada pelo Movimento pela Reforma Islâmica na Arábia, com sede em Londres. O grupo já havia se manifestado no início do mês, reunindo dezenas de pessoas. Segundo a agência oficial de notícias Saudi Press "um número limitado de pessoas reuniu-se" nas cidades de Jidá, Damã e Hail. A agência informou que os participantes foram detidos para interrogatório e não forneceu mais nenhum detalhes.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.