Francois Mori / AP
Francois Mori / AP

Operação policial na Bélgica prende mais 6 por suspeita de terror

Autoridades dizem ter recebido informações sobre ameaças de ataques durante festas de ano-novo no país

Jamil Chade, Correspondente / Genebra, O Estado de S. Paulo

31 de dezembro de 2015 | 15h50

GENEBRA - A Bélgica prendeu nesta quinta-feira, 31, mais seis pessoas suspeitas de planejar um atentado no centro de Bruxelas durante as comemorações. O governo local já havia cancelado todos os eventos da noite, inclusive os tradicionais fogos de artifício.

Com as prisões, as autoridades em Bruxelas somaram oito pessoas detidas em menos de uma semana. No domingo, dois belgas – Said Saouti e Mohammed Karay – foram detidos sob a suspeita de planejar um ataque no réveillon. Ambos fariam parte de um grupo de motociclistas conhecido como Kamikaze Riders, que tem relações com grupos radicais. 

Em outra operação, os belgas também anunciaram que prenderam um décimo suspeito de ter feito parte dos atentados em Paris, no dia 13 de novembro. O suspeito, de nacionalidade belga, foi preso em Molenbeek, na periferia de Bruxelas. 

A noite de ano-novo será marcada por um amplo esquema de segurança na Europa. Na França, 100 mil homens reforçarão a proteção de eventos pelo país. Em Paris, 11 mil soldados e policiais serão enviados às ruas e, na tradicional Champs Elysées, os fogos foram cancelados. 

Em Moscou, a Praça Vermelha foi fechada pela primeira vez nesta época do ano. Na Turquia, policiais foram para as ruas em grande número depois que as autoridades anunciaram que prenderam dois homens supostamente filiados ao Estado Islâmico. 

Em Berlim, o centro da cidade é alvo de intenso controle, mas festas foram mantidas e governo pediu que o medo não tomasse conta da população.


Tudo o que sabemos sobre:
combate ao terrorano-novoBélgica

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.