Operações contra rebeldes matam 37 no Afeganistão

Forças militares do Afeganistão e dos Estados Unidos mataram 36 supostos rebeldes afegãos em três operações distintas de combate à insurgência no sul afegão, informou nesta segunda-feira o general Rehmatullah Raufi, comandante do exército do Afeganistão na região.Entre os mortos estaria o mulá Amanullah, cunhado do líder supremo da milícia fundamentalista islâmica Taleban, mulá Mohammed Omar. Amanullah teria morrido junto com outros 14 supostos rebeldes na aldeia de Siachave, província de Uruzgan.Tropas afegãs e americanas invadiram a aldeia na noite de domingo com base em uma denúncia feita por moradores da região, disse Raufi. Amanullah seria o comandante do Taleban na região de Dihrawud, também em Uruzgan, e seria responsável por diversos ataques, prosseguiu o comandante.O major Quentin Innis, porta-voz do comando militar americano no Afeganistão, disse não dispor ainda de informações suficientes para confirmar a morte de Amanullah.Outros 12 supostos militantes morreram em outra operação militar conduzida nas primeiras horas desta segunda-feira em Saidan, na província de Kandahar, informou Raufi.Mais dez supostos rebeldes perderam a vida numa ofensiva contra a Sangin, na província vizinha de Helmand, promovida na noite de domingo por forças britânicas e afegãs, disse o general.Não houve vítimas entre as fileiras afegãs e estrangeiras nos ataques contra Uruzgan e Kandahar, mas um soldado britânico morreu e dois ficaram feridos na ação em Helmand, concluiu Raufi.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.