Opinião de republicano sobre estupros causa polêmica

O parlamentar pelo Estado de Missouri Todd Akin, um conservador republicano candidato ao Senado na eleição deste ano, afirmou em entrevista levada ao ar no domingo que o corpo das mulheres pode prevenir gravidez em casos de "estupros legítimos", e acrescentou que a concepção nesses casos é rara.

AE, Agência Estado

20 de agosto de 2012 | 12h18

Akin respondeu a uma pergunta sobre sua opinião quanto ao aborto realizado por mulheres vítimas de estupro. "Se é um estupro legítimo, o corpo feminino possui formas de tentar de fechar essa coisa toda", disse ele.

O candidato do Partido Republicano à presidência, Mitt Romney, rechaçou o comentário de Akin, chamando-o de "indesculpável, e, francamente, errado". Em comunicado divulgado após a entrevista ter ido ao ar, Akin disse que "falou errado", e que o comentário não reflete "sua simpatia pelas milhares de mulheres que são abusadas todo ano."

"Esse tipo de retórica volta a traumatizar as vítimas de ataques sexuais... Esse tipo de conversa, acredito, tem o objetivo de envergonhar as mulheres", disse a presidente da Organização Nacional para as Mulheres, Terry O''Neill, em entrevista para a Rádio AP. As informações são da Associated Press e Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
EUArepublicanoestupro

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.