Oposição acusa Saddam de treinar guerrilha suicida

Saddam Hussein abriu um campo de treinamento para voluntários árabes dispostos a realizar missões suicidas contra forças norte-americanas no caso de invasão do Iraque, informaram dissidentes iraquianos e veículos de comunicação de países árabes.Em conversa por telefone a partir da Jordânia, dissidentes disseram que dezenas de voluntários árabes viajaram para campos especiais controlados pelo serviço secreto iraquiano perto do povoado de Al-Jalis, a 65 quilômetros de Bagdá.A maioria dos voluntários é formada por ativistas islâmicos pertencentes a grupos árabes com vínculos com o regime de Saddam Hussein, disseram os dissidentes, sob condição de anonimato.O canal de televisão via satélite Al-Jazira, com sede no Catar, informou durante o último fim de semana que um grupo de voluntários árabes está treinando táticas de guerrilha urbana num campo nos arredores de Bagdá.A Al-Jazira revelou que um de seus repórteres visitou o acampamento, a 25 quilômetros da capital iraquiana, e entrevistou diversos militantes, que disseram estar dispostos a transformarem-se em mártires.Uma fonte ligada ao governo norte-americano não confirma as versões.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.