Oposição afegã prefere as velhas armas soviéticas

O ministro da Defesa russo, Sergei Ivanov, afirmou hoje que as forças de oposição afegãs que combatem o Taleban só querem o armamento enferrujado, da era soviética, que eles conhecem e preferem. Ivanov pediu que o Ocidente divida os custos da distribuição deste armamento. Conversando com repórteres em Bruxelas, onde participou de uma reunião com ministros de Defesa da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan), Ivanov afirmou que Moscou deve continuar a fornecer para as forças anti-Taleban exatamente as mesmas armas que elas já têm. "A Aliança do Norte gosta apenas dos armamentos da era soviética", declarou o ministro, de acordo com as agências Interfax e ITAR-Tass. "Eles sabem como usá-los e afirmam que não precisam de outros, mesmo os mais modernos equipamentos russos", afirmou. Os combatentes da oposição afegã aprenderam como usar as armas soviéticas durante a fracassada invasão soviética, entre 1979 e 1989. Na ocasião, eles confiscaram algumas armas em batalhas e herdaram outras depois da retirada das tropas soviéticas. No início da semana, o presidente russo Vladimir Putin afirmou que a Rússia vai aumentar o apoio às forças da oposição afegãs que combatem o Taleban no nordeste do Afeganistão. Putin declarou estar preparado para abastecer a Aliança do Norte com armas e equipamento militar.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.