Fernando Llano/AP
Fernando Llano/AP

Oposição alerta para disputa no partido de Chávez

Para legislador oposicionista, diferenças entre apoiadores do presidente podem fazer com que posse seja adiada

AE, Agência Estado

07 de janeiro de 2013 | 11h42

CARACAS - O legislador da oposição na Venezuela Julio Borges afirmou no domingo que existem conflitos dentro do partido do presidente Hugo Chávez. Segundo ele, as diferenças entre os apoiadores do presidente Hugo Chávez podem fazer com que a posse do líder socialista seja adiada.

Borges afirmou que a rivalidade entre o vice-presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, e o presidente da Assembleia Nacional, Diosdado Cabello, é a responsável pelos comentários de que a cerimônia de posse de Chávez pode ser adiada, se for necessário. O presidente ainda não retornou ao país após uma cirurgia em 11 de dezembro, em Cuba, para tratar de um câncer na região pélvica.

"Enquanto o presidente está doente em Havana, eles estão atravessando uma disputa por poder", afirmou Borges. "Por isso estão violando a Constituição dessa maneira."

A Constituição venezuelana define que a posse presidencial deve ser realizada diante dos legisladores na Assembleia Nacional no dia 10 de janeiro, mas que é permitido o presidente tomar posse na Suprema Corte se não for possível que a cerimônia seja realizada na Assembleia.

O governo informou na semana passada que Chávez sofre de insuficiência respiratória provocada por uma "grave infecção pulmonar".

As informações são da AP

Tudo o que sabemos sobre:
VenezuelaHugo Chávez

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.