Oposição anuncia novos avanços no Afeganistão

A oposição afegão anunciou hoje ter tomado outras cidades que eram mantidas sob controle do Taleban no norte do país, um dia depois da conquista da estratégica Mazar-i-Sharif. Embalada com a vitória de sexta-feira, a Aliança do Norte disse haver se apoderado da Província de Sr-i-pol, ao sul de Mazar, da cidade de Hairatan, na fronteira com o Usbequistão e de Samangan, próxima ao Tajiquistão. Um porta-voz do líder da oposição Burhanuddin Rabbani acrescentou que as frentes de batalha já haviam avançado 20 quilômetros na estrada que leva a Pul-e-Kumri, a sudoeste de Mazar-i-Sharif. Não havia porém confirmações de fontes indepententes sobre as novas conquistas. O regime Taleban reconheceu hoje que realmente perdeu o controle sobre Mazar-i-Sharif. "Sim, perdemos Mazar", disse o ministro da Defesa taleban Obaidullah Akhund. A agência estatal Bakhtar disse que os bombardeios dos jatos americanos tinham forçado os soldados da milícia islâmica a bater em retirada levando suas armas e equipamentos. "Por sete dias consecutivos, eles atacaram posições do Taleban, usando bombas muito potentes", afirmou o chefe da agência, Abdul Henan Hemat. Na manhã de hoje, o clima em Mazar estava calmo, segundo testemunhas. Um dos reflexos imediatos da queda da cidade foi uma ligeira valorização da moeda afegã. Um dólar americano, que valia 42 mil afeganis, hoje já custava 37,300. A captura de Mazar foi o mais bem-sucedido desdobramento militar da oposição desde que os EUA iniciaram os bombardeios, em 7 de outubro, na tentativa de levar o Taleban a entregar Osama bin Laden. Menos de 24 horas depois da conquista do reduto taleban, o comandante da oposição Mohammad Afzal Amon afirmava hoje que seus homens já estavam prontos para lançar uma ofensiva à capital Cabul e esperavam somente uma ordem para começar uma operação de deslocamento. Amon não disse quando suas tropas iriam começar a nova ofensiva. A oposição, segundo o comandante, já enviou 600 soldados para a frente de batalha ao norte da capital. No sábado à tarde, a aviação americana retomou os bombardeios a posições dos soldados do Taleban, no nordeste do Afeganistão, próximo à fronteira com o Tajiquistão. O bombardeios haviam sido suspensos durante a noite. Os ataques foram lançados dos B-52. Foi a nona ofensiva áerea em duas semanas à frente de batalha posicionada a 300 quilômetros de Mazar. Enquanto os B-52 atacavam, tanques e canhões da oposição disparavam no setor Taleban. Os aviões norte-americanos também derramaram uma chuva de bombas sobre frentes talebans próximas ao aeroporto de Bagram, ao norte de Cabul. No sul do país, bombardeios atingiram três povoados em torno de Kandahar. Segundo a agência de notícias afegã mais de 300 civis podem ter morrido.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.