Oposição apresenta projeto para antecipar eleições em Israel

Uri Ariel, dirigente do bloco parlamentar de oposição, formado pelo Partido Nacional Religioso (Mafdal) e o Partido da União Nacional, apresentou neste domingo um projeto de lei para antecipar as eleições nacionais em Israel.O legislador da direita ultranacionalista fez a sugestão após a apresentação, pela imprensa, de algumas das conclusões provisórias da Comissão Winograd, que investigou a atuação do Governo do primeiro-ministro, Ehud Olmert, durante a invasão do sul do Líbano, no ano passado.Segundo o que foi divulgado do relatório dos investigadores, que será apresentado na íntegra na próxima segunda, Olmert atuou "erradamente e com pressa".Já o líder do bloco pacifista, Zahava Gal-On, pediu a Olmert e ao do ministro da Defesa, Amir Peretz, que voltem às suas casas, pois "apostaram com insensatez na vida dos 119 soldados e 44 civis mortos" nesta guerra.O ex-primeiro-ministro Benjamin Netanyahu, líder do Partido nacionalista de direita Likud e líder da oposição parlamentar, deve realizar consultas com colegas de outras formações ante a possibilidade de propiciar uma convocação eleitoral antecipada.Segundo fontes de seus respectivos escritórios, Olmert e Perez dirão sua opinião depois da apresentação das declarações, que também incluem a atuação do chefe das Forças Armadas à época, general Dan Halutz, quem deixou o cargo em janeiro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.