Oposição bloqueará ruas para pedir reformas em Bangladesh

Os seguidores dos principais partidos da oposição de Bangladesh iniciaram neste domingo um protesto de três dias que pretende bloquear totalmente a capital, Daca, para reivindicar reformas eleitorais antes das eleições de 22 de janeiro.Como resposta ao anúncio do bloqueio, o Governo postou as forças de segurança em Daca e advertiu que, se for necessário, usará o Exército para dissolver as mobilizações, informa neste domingo o jornal bengalês "The Daily Star" em sua versão digital. As autoridades proibiram ontem de forma indefinida qualquer manifestação que possa impedir o tráfego de veículos nas ruas da capital, uma decisão que foi anunciada aos moradores através de megafones.No entanto, a grande aliança dos partidos da oposição decidiu ontem à noite manter o protesto para exigir uma revisão do censo eleitoral e uma nova data para as eleições gerais.As legendas opositoras, lideradas pela Liga Awami (aliança que integra 14 partidos), anunciaram que não concorrerão às eleições porque consideram que não existem condições de liberdade e igualdade necessárias, e seu resultado não será crível.A legislatura do Governo anterior, liderado pelo Partido Nacionalista de Bangladesh (BNP), terminou em outubro do ano passado, quando o país passou a ser comandado por um Executivo interino que supostamente deve ser neutro, assim como estabelece a Constituição, para que as eleições sejam organizadas em condições de igualdade para todos as legendas.No entanto, a oposição denuncia que o Governo provisório, liderado pelo próprio chefe do Estado, Iajuddin Ahmed, é propício ao BNP e organizou um pleito que não será limpo nem justo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.