Oposição boliviana convoca greve cívica contra Morales

Uma assembléia de líderes políticos e cívicos dos departamentos bolivianos de Santa Cruz, Beni, Pando e Tarija, governados por partidos de oposição, convocaram nesta madrugada (horário local) uma greve cívica para sexta-feira.O motivo da paralisação é "exigir o cumprimento da Constituição e a lei de convocação da Assembléia Constituinte", em resposta ao que chamaram de "conduta totalitária" do governo de Evo Morales.Após seis horas de deliberações, a assembléia regional avisou que tomará novas medidas de pressão caso o governo não atenda suasreivindicações.As quatro regiões, juntamente com os constituintes do Poder Democrático e Social (Podemos, direitista), do ex-presidente Jorge Quiroga, decidiram na noite de segunda-feira que irão paralisar as atividades nas quatro regiões.O acordo foi fechado em reunião na cidade de Santa Cruz promovida pela organização cívico-empresarial Comitê Cívico Pró-Santa Cruz. Na quinta-feira passada, na cidade de Sucre, os legisladores governistas mudaram o porcentual mínimo de votos necessário para a aprovação de medidas constitucionais, de dois terços para maioria absoluta (50% + 1) dos 255 votos.A oposição, minoritária na Assembléia, exige que os dois terços dos votos, como foi acertado antes do início da Constituinte, sejam respeitados.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.