EFE/Quique García
EFE/Quique García

Oposição catalã qualifica declaração de independência como golpe

Ines Arrimadas, do partido Ciudadanos, afirmou que a maioria dos catalães se enxerga também como espanhol e europeu; ela prometeu lutar contra a iniciativa do líder regional Carles Puigdemont de se separar do governo central

O Estado de S.Paulo

10 Outubro 2017 | 15h39

BARCELONA - A líder da oposição no Parlamento da Catalunha, Ines Arrimadas, afirmou que a declaração de independência realizada pelo líder regional, Carles Puigdemont, "é um golpe" e não tem apoio na Europa.

Cenário: O que aconteceria depois da declaração de independência?

Ines, do partido Ciudadanos, afirmou que a maioria dos catalães se enxerga também como espanhol e europeu e prometeu que não deixará autoridades regionais "partirem os corações" da população.

Momentos antes, em seu discurso, Puigdemont disse que a esmagadora vitória dos independentistas no plebiscito de 1º de outubro lhe outorgava a autoridade para implementar o desejo da população de se tornar independente em relação à Espanha. Apesar de o sim à separação ter obtido mais de 90% dos votos, apenas 41,5% dos eleitores habilitados foram às urnas.

O líder catalão, no entanto, suspendeu o efeito da própria declaração de independência para buscar nas próximas semanas um diálogo com Madri. Ele também criticou duramente a resposta do governo espanhol ao plebiscito e ressaltou que os catalães não tem nada contra a Espanha ou os espanhóis. / AP

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.