Oposição contesta derrota em Bolívar e lamenta abstenção

Opositores venezuelanos lamentaram ontem a redução de 40% na votação obtida na eleição regional de domingo, em comparação com a presidencial de outubro. Embora tenham ganhado o Estado de Miranda com Henrique Capriles - cuja derrota era a principal meta do chavismo -, os partidos da Mesa da Unidade Democrática ficaram com três Estados. Tinham sete. O chavismo também passou a dominar 22 das 23 assembleias legislativas estaduais, incluindo a de Miranda.

O Estado de S.Paulo

19 de dezembro de 2012 | 02h00

Ontem, antichavistas protestavam contra o resultado no Estado de Bolívar, onde o governista Francisco Rangel Gómez se reelegeu com uma diferença de 3 pontos porcentuais. O derrotado, Andréz Velasquez, acusou o Conselho Nacional Eleitoral de divulgar os resultados precipitadamente e denunciou o "sumiço" de 6 mil votos. O chavismo não sofreu tanto com a abstenção - candidatos governistas tiveram 34% menos votos do que o próprio presidente em outubro. / R.C.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.