Oposição da Bolívia promete veto a referendo

Líderes da oposição boliviana anunciaram ontem que tentarão impedir a aprovação no Congresso do referendo constitucional, defendido pelo presidente Evo Morales. "Vamos fazer o que for necessário e a intenção abusiva de impor uma Constituição não vai prosperar", afirmou Jorge Quiroga, presidente do partido oposicionista Podemos. O presidente da Câmara, Oscar Ortiz, garantiu que o texto não passa na Casa. "Enquanto não for uma Carta de consenso, não vamos aprovar nenhum referendo", disse. Segundo Ortiz, a mobilização dos sindicatos e dos camponeses anunciada pelo governo para pressionar o Congresso a aprovar o referendo é "um golpe" ao Legislativo. Para Quiroga, os movimentos sociais são "milícias armadas" convocadas para cercar o Congresso.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.