Oposição da Ucrânia só negocia se governo for demitido

A oposição da Ucrânia disse que poderá negociar com o presidente

Agência Estado

07 de dezembro de 2013 | 17h17

Viktor Yanukovych, mas apenas se ele demitir o governo e apontar um novo compromisso de aprofundamento de integração europeia. Neste sábado, cerca de 20 mil manifestantes lotaram a Praça da Independência na capital Kiev. Os opositores esperam que uma multidão ainda maior participe de um grande protesto neste domingo.

Os protestos começaram após Yanukovych se recusar a assinar um acordo com a União Europeia, no qual o país aprofundaria os laços econômicos com o bloco, diminuindo assim a influência da vizinha Rússia.

Arseniy Yatsenyuk, líder da maior facção de oposição no parlamento, disse neste sábado que Yanukovych deve demitir o governo e, então, "estaremos pronto para iniciar o diálogo, mas somente se o presidente der o primeiro passo". Fonte: Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
Ucrâniaoposiçãoprotestos

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.