Oposição denuncia prisão de advogado no Bahrein

O advogado Mohamed al-Tajer foi preso hoje pela polícia do Bahrein em meio a uma campanha de repressão a representantes da maioria xiita da população, denunciou o partido oposicionista Wefaq. De acordo com o Wefaq, principal agremiação política xiita bareinita, Mohamed al-Tajer representava centenas de clientes em processos contra o Estado, inclusive ativistas xiitas acusados de conspirar contra a monarquia sunita que domina o país.

AE/AP, Agência Estado

16 de abril de 2011 | 18h01

Os governantes do Bahrein impuseram leis marciais no mês passado com o intuito de suprimir um possível levante xiita no reino. A Arábia Saudita enviou forças para ajudar a monarquia bareinita a reprimir a oposição. Centenas de líderes xiitas foram presos durante a campanha de repressão. País rico em petróleo, o Bahrein sedia a 5ª Frota da Marinha dos Estados Unidos. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
BahreinWefagrepressãoprisão

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.