Oposição deve pedir dissolução de governo de Naoto Kan

Parlamentares reclamam do modo como premiê lidou com as consequências do terremoto

Agência Estado

30 de maio de 2011 | 09h35

Partido de base governista tentará barrar moção de censura

     

 

TÓQUIO - A oposição ao primeiro-ministro japonês deve apresentar uma moção de censura ao governo nos próximos dias, na Câmara dos Deputados, segundo afirmou nesta segunda-feira, 30, Katsuya Okada, secretário-geral do Partido Democrático do Japão (PDJ), da base governista. Caso a moção seja aprovada, o governo será dissolvido e as eleições, convocadas.

Parlamentares do Partido Liberal Democrático (PLD), principal grupo de oposição, reclamam do modo como o governo do primeiro-ministro Naoto Kan lidou com as consequências do terremoto de 11 de março e o acidente na usina nuclear em Fukushima.

Okada afirmou, porém, que seu partido "irá se unir para rejeitar a moção". Ele acrescentou que os parlamentares governistas que aprovarem a moção de censura ao governo serão tratados "severamente". As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.