Oposição diz que governo teme revolta na Etiópia

A principal coalizão oposicionista da Etiópia afirmou que 68 membros dos partidos e simpatizantes foram detidos ao longo deste mês, em um possível sinal de que o governo tema uma revolta similar à ocorrida no Egito.

AE, Agência Estado

31 Março 2011 | 15h34

O líder oposicionista Beyene Petros afirmou hoje que os membros da oposição não estão preparando protestos contra o governo. Petros disse que a maioria das prisões ocorreu entre 13 e 15 de março, nas regiões de West Shoa e East Wollega.

Um porta-voz do governo, Shimeles Kemal, disse que a polícia prendeu 121 pessoas de um grupo separatista sediado na Etiópia. Ele afirmou não saber sobre outras detenções. Houve grandes manifestações contra o governo após contestadas eleições em 2005. As forças de segurança mataram quase 200 pessoas em confrontos com manifestantes na ocasião. As informações são da Associated Press.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.