Oposição diz que negocia se Papandreou renunciar

O primeiro-ministro da Grécia, George Papandreou, tem de renunciar ao cargo, afirmou Antonis Samaras, líder do principal partido de oposição no país, o Nova Democracia, acrescentando que ele está aberto a negociações com o governista Partido Socialista sobre a formação de um novo governo.

AE, Agência Estado

06 de novembro de 2011 | 10h53

Após se reunir com o presidente grego, Karolos Papoulias, Samaras declarou que está preparado para ajudar na formação de um governo interino "desde que Papandreou renuncie". "O fato de Papandreou não ter deixado o poder está bloqueando qualquer possível solução", disse o oposicionista.

As declarações foram feitas após uma semana de turbulência política na Grécia, que ameaçou dificultar o resgate financeiro oferecido ao país e teve o ápice na votação de uma moção de confiança que terminou na manhã de sábado.

Papandreou recebeu o voto de confiança e marcou uma reunião de gabinete para as 12h (de Brasília) deste domingo, para se preparar para uma reunião de ministros de Finanças da zona do euro programada para amanhã. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
GréciacriseoposiçãoUE

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.