Oposição do Zimbábue anuncia boicote às eleições

O Movimento para a Mudança Democrática, o principal partido de oposição do Zimbábue, anunciou que vai boicotar as eleições parlamentares do próximo ano. O movimento afirmou que manterá sua posição até que o governo reforme as leis eleitorais, ponha fim à violência política e anule leis que controlam os meios de comunicação. O porta-voz do partido, Paul Themba Nyathi, afirmou que sua agrupação também se retirará do conselho municipal de Harare, dominado pela oposição, devido a reiteradas interferências das autoridades nacionais.O presidente Robert Mugabe, que governa o país africano desde sua independência da Grã-Bretanha em 1980, procura aumentar seu poder depois de ter sido reeleito em 2002, por uma estreita margem. Segundo observadores independentes, a eleição foi marcada por fraudes e atos de intimidação."Até que haja claros indícios de que o governo está disposto a pôr em prática o protocolo da Comunidade de Desenvolvimento da África do Sul (SADC, por sua sigla em inglês) nas eleições, nosso partido decidiu suspender sua participação em todas as eleições no Zimbábue", disse Themba Nyathi, referindo-se às normas eleitorais estabelecidas pela SADC. Não houve uma reação oficial por parte do governo à decisão do movimento opositor.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.