Oposição e Chávez discutem um cronograma eleitoral

Com a mediação da OEA (Organização de Estados Americanos), o governo e a oposição venezuelana deram os primeiros passos para chegar a um acordo que resolva a grave crise política do país. Ambos concordaram em trabalhar em um cronograma eleitoral nas próximas reuniões. A oposição ao governo Hugo Chávez afirmou que só aceitará discutir com o Governo uma saída eleitoral que aconteça no primeiro trimestre de 2003, informou nessa segunda-feira o secretário-geral da OEA, César Gaviria, ao concluir uma reunião presidida por ele. Para o secretário da OEA, a retomada do assunto eleições é essencial para avançar nas conversações. O Governo também falou que é fundamental que as futuras eleições aconteçam "em um clima eleitoral apropriado", ao contrário da situação atual no país, que desde segunda-feira passada vive com uma greve geral. Gaviria reconheceu que "não é fácil a discussão em meio a um clima como o que se apresenta" e anunciou que na próxima reunião continuará discutindo uma saída eleitoral.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.