Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Oposição e militares rebeldes assinam acordo na Venezuela

A oposição e um grupo de altos oficiais que se declararam em rebeldia há três semanas assinaram um acordo "para recuperar a institucionalidade democrática" na Venezuela. O acordo, denominado Pacto Democrático pela Unidade, foi apoiado pelas maiores organizações empresariais e sindicais e pelos principais partidos opositores. O pacto surge em meio a um clima de crescentes conflitos e ameaças de greve geral por tempo indefinido, feitas pelos sindicalistas e empresários. Segundo o presidente da maior central sindical, Carlos Ortega, o acordo, assinado na segunda-feira na praça Francia, no leste de Caracas, busca "preservar a linha constitucional, a democracia e entrar em um processo de reconstrução do país". O porta-voz do grupo de militares rebeldes, general do Exército Enrique Medina Gómez, disse que se trata de um "documento de unidade, para sair da crise, que está sendo pedido pelo povo". O governo e a oposição instalaram, na segunda-feira, uma mesa de negociações em busca de uma saída eleitoral para a severa crise que o país vem enfrentando desde o frustrado golpe de Estado em abril. Os diálogos se desenvolvem sob a supervisão direta do secretário-geral da Organização dos Estados Americanos (OEA), César Gaviria, que se encontra em Caracas desde a semana.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.