Oposição espanhola oferece apoio para acabar com a ETA

O líder da oposição espanhola, o conservador Mariano Rajoy, ofereceu nesta terça-feira ao presidente do governo, o socialista José Luis Rodríguez Zapatero, seu apoio para "acabar com a ETA (organização separatista basca)". Rajoy, que se reuniu por duas horas e meia com Zapatero, declarou em entrevista coletiva que pediu que o presidente do governo deixe claro que "não pagará um preço político" em eventuais negociações com o grupo terrorista.O líder do Partido Popular (PP), maior legenda da oposição na Espanha, insistiu para que Zapatero "não se precipite", e evite comprometer o Estado.Rajoy afirmou ainda que o presidente, do Partido Socialista Operário Espanhol (PSOE), garantiu não ter nenhum compromisso com a ETA.A organização terrorista declarou na semana passada um "cessar-fogo permanente" que abriu a possibilidade de uma negociação com o governo espanhol.Por sua vez, Zapatero, considerou que nesta terça-feira o governo começou com "um bom primeiro passo" a reunião mantida com Rajoy, para recuperar o clima de confiança com o principal partido da oposição.Após a reunião de duas horas e meia no Palácio da Moncloa, sede do Executivo, Zapatero disse que o tom do encontro foi "positivo", mas alertou que "levará tempo" para poder recuperar uma boa sintonia. "Esta reunião foi um bom primeiro passo, mas após quase dois anos de diferenças notáveis, acho que todos os espanhóis entenderão que, quando digo que é um primeiro passo, digo que é preciso fazer muito trabalho", afirmou o chefe do Executivo à imprensa.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.