Oposição 'foi bem' nas eleições paquistanesas, diz governo

Porta-voz afirma que derrota do governo é 'tendência'; aliados de Musharraf perdem assentos no Parlamento

Associated Press,

18 de fevereiro de 2008 | 18h34

A divulgação de resultados preliminares das eleições paquistanesas desta segunda-feira, 18, indicam um avanço da oposição, admitiu membros do partido que apóia o presidente Pervez Musharraf, a Liga Muçulmana do Paquistão-Q (PML-Q, na sigla em inglês). Segundo levantamentos extra-oficiais, dois dos principais líderes do PML-Q irão perder seus assentos no Parlamento. Líder de partido pró-Musharraf é derrotadoBaixo comparecimento marca eleições   O presidente sigla, Chaudhry Shujaat Hussain, um ex-primeiro-ministro, foi derrotado na província de Punjab por um rival do Partido do Povo Paquistanês, da líder oposicionista assassinada Benazir Bhutto, disseram emissoras de TV citando fontes da Comissão Eleitoral. A outra baixa foi o ministro de Transporte Ferroviário, Sheikh Rashid Ahmed, também de Punjab.  Ambos são importantes aliados políticos de Musharraf. "As pessoas assinaram o veredicto. Nós respeitamos. Nós parabenizamos o PML-N e o PPP. Eles foram bem", disse o porta-voz do PML-Q Tariq Azim, referindo-se à Liga Muçulmana Paquistanesa-N (PML-N), do ex-premiê Nawaz Sharif, e ao Partido do Povo do Paquistão (PPP), de Benazir. "Até onde sabemos, formaremos as fileiras da oposição caso os resultados finais provem que perdemos. Essa é a tendência", acrescentou.  A Comissão Eleitoral deve ainda fazer uma anúncio formal, mas membros do PML-Q confirmaram a derrota de Hussain para um partidário de Benazir em sua cidade natal de Gujrat. Hussain, um político veterano que foi premiê do Paquistão por um curto período durante o governo de Musharraf em 2004, também concorre a um assento por outra cidade da província de Punjab.  Vários assentos Figuras proeminentes da política paquistanesa geralmente concorrem por vários assentos para ampliar suas chances de vitória.  Segundo reportagens na TV paquistanesa, o partido de Sharif derrotou o ministro Ahmed em ambos os assentos pelos quais ele concorreu, na cidade de Rawalpindi. Azim parabenizou Sharif pela "excelente performance" de seu partido.  Os resultados finais das eleições devem sair até quarta-feira, 20.

Mais conteúdo sobre:
eleiçõesPaquistão

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.