Oposição iraquiana invade embaixada em Berlim

Membros da oposição iraquiana invadiram hoje a embaixada do Iraque em Berlim e fizeram algumas pessoas de reféns, incluindo o embaixador. A polícia da Alemanha investigada o ocorrência de um possível tiroteio e a existência de dois feridos dentro da sede diplomática. O grupo invasor é conhecido por Oposição Democrática ao Iraque da Alemanha e emitiu comunicado dizendo que planejou "ocupação pacífica e temporária" para pedir o fim do governo de Saddam Hussein. Os ocupantes afirmam que com a invasão da embaixada pretendem dar "o primeiro passo para a libertação da amada pátria". "A libertação do solo iraquiano começou hoje". A polícia já está nos arredores da sede diplomática. Logo após a invasão, a polícia alemã, avisada por residentes locais, isolou a área em torno do prédio diplomático, localizado no subúrbio de Zehlendorf. O morador Manfred Charnow, que vive a 50 metros da embaixada, disse acreditar ter ouvido duas rajadas de tiros dentro da sede diplomática. Segundo o porta-voz da polícia, Joerg Nittman, "duas pessoas que trabalham na embaixada ficaram feridas devido a um gás aparentemente lançado pelos invasores, e não por tiros".

Agencia Estado,

20 Agosto 2002 | 10h48

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.