Oposição iraquiana suspende campanha para parlamento

Uma coalizão política liderada por um dos mais ferrenhos oponentes ao primeiro-ministro iraquiano Nouri al-Maliki suspendeu no sábado sua campanha para eleições parlamentares no mês que vem, após centenas de seus candidatos terem sido proibidos de concorrer. O porta-voz da coalizão, Haydar al-Mulla, disse no sábado que o Movimento Nacional Iraquiano suspendeu sua campanha por três dias para negociar o retorno dos seus candidatos.

AE-AP, Agencia Estado

13 de fevereiro de 2010 | 14h06

Os candidatos do Movimento Nacional Iraquiano foram proibidos de concorrer por serem suspeitos de ter ligações com o antigo regime de Saddam Hussein. A proibição está sendo vista como uma tentativa do governo do primeiro-ministro, de maioria Xiita, de pôr os Sunitas em xeque. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
Iraqueeleiçõescampanha

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.