Oposição japonesa propõe retirada das tropas do Iraque

Proposta do Partido Democrático ainda precisa passar pela Câmara Alta e depois pela Baixa

Efe,

27 de novembro de 2007 | 06h26

O comitê de Relações Exteriores do Senado japonês aprovou nesta terça-feira, 27, a retirada das Forças de Autodefesa do território iraquiano. A proposta foi feita pelo Partido Democrático (PD, de oposição), que conta com maioria na casa, segundo a agência Kyodo. A lei deverá ser aprovada pelo plenário da Câmara Alta japonesa nesta quarta-feira, 28. No entanto, provavelmente será rejeitada pela Câmara Baixa japonesa, mais poderosa, na qual o governo tem a maioria. O PD emitiu sua proposta em três outras ocasiões, sem sucesso. Para a oposição, a lei que permite ao Japão estar presente no Iraque deveria ser abolida, por não ser legítima. A Câmara Alta vai deliberar a partir de agora uma proposta do governo que permita ao Japão retomar a missão de fornecimento de combustível no Oceano Índico a navios dos Estados Unidos e aliados para apoiar a guerra contra o terrorismo no Afeganistão.

Tudo o que sabemos sobre:
IraqueJapão

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.