Hussein Malla/AP
Hussein Malla/AP

Oposição libanesa pede a expulsão do embaixador da Síria

Grupo chamado 14 de Março também recomenda que libaneses evitem viajar para a Síria

AE, Agência Estado

04 de setembro de 2012 | 17h50

BEIRUTE - A oposição no Líbano pediu a expulsão do embaixador da Síria em Beirute, acusando-o de estar por trás dos sequestros e ataques contra ativistas sírios no país. Em memorando, o grupo chamado 14 de Março pediu que o presidente Michel Sleiman "considere o embaixador da Síria no Líbano como persona non grata pois ele... supervisiona operações de sequestro, assalto e eliminação".

Veja também:

link Paz na Síria é 'quase impossível', diz novo mediador da ONU

link Exército da Síria destrói casas em 'punição coletiva'

A coalização também recomendou que os libaneses evitem viajar para a Síria e que aqueles já no país voltem imediatamente. A revolta contra o regime do presidente Bashar Assad dividiu o Líbano.

Na cidade de Trípoli aconteceram vários confrontos entre aqueles que apoiam os rebeldes e aqueles do lado do governo. Os simpatizantes de Assad no país são liderados pelo grupo terrorista Hezbollah.

Mais de 150 mil sírios fugiram para o Líbano desde o início do conflito no país vizinho, em março de 2011.

Com AP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.